Arquivo

Archive for the ‘Novidades’ Category

IBM prevê máquinas que lerão mentes em 2017

dezembro 21, 2011 Deixe um comentário

 

           A gigante multinacional americana da tecnologia IBM previu um futuro próximo no qual as máquinas lerão a mente humana e reconhecerão com quem estão interagindo.
As previsões "IBM 5 em 5", reveladas nesta segunda-feira pela empresa com sede no estado de Nova York, se baseiam em tendências que, segundo a IBM, começarão a se concretizar em 2017.
"De Houdini a Skywalker, a X-Men, ler a mente foi meramente uma ilusão para os fãs da ficção científica durante décadas, mas seu desejo pode se tornar realidade em breve", disse a IBM em sua avaliação anual sobre inovações futuras.
"Os cientistas da IBM estão entre aqueles que investigam a forma de vincular o cérebro com o resto dos dispositivos, como um computador ou um smartphone", continuou.
Previsões
            A IBM colocou como exemplo telefonar para alguém ao apenas pensar nesta pessoa, ou fazer o cursor de um computador se mover na tela apenas ao desejar isso.
A estrutura biológica se converterá na chave da identidade pessoal, com verificação de retina para reconhecer rostos ou de vozes para confirmar quem são as pessoas, em vez de ter que escrever senhas, indicou a companhia em suas previsões.
"Imagine que você será capaz de ir até um caixa eletrônico para retirar dinheiro de forma segura apenas dizendo seu nome ou buscando um pequeno sensor capaz de reconhecer os padrões únicos da retina de seu olho", disse a IBM. "Ou fazendo o mesmo, você pode revisar seu saldo em um telefone celular ou tablet", continuou.
Novas tecnologias
           Também haverá tecnologia capaz de produzir energia elétrica a partir de qualquer tipo de movimento, tanto de caminhar quanto de andar de bicicleta, assim como a partir do fluxo de água nas tubulações dos lares, disse a IBM.
Segundo a empresa, os telefones celulares reduzirão o abismo digital entre ricos e pobres, fazendo com que a informação seja facilmente acessível para todos, enquanto os e-mails não desejados serão eliminados por um filtro de seleção inteligente dos anúncios.

Fonte: band.com.br

Categorias:Noticias, Novidades

Site analisa se sua conta de e-mail já foi invadida

 

 

should

Should I Change my Password é um  serviço online feito para analisar se sua conta de e-mail foi hackeada. O software contém um enorme banco de dados, o qual usa como base as informações liberadas por hackers.

A interface é muito simples,  a única tarefa consiste em escrever o endereço de e-mail no campo de buscas do serviço. O resultado é exibido abaixo da caixa de texto.

Categorias:Dicas, Novidades, Segurança

Caixa de placa-mãe da ASUS vai servir como case de computador

 

A ASUS poderá ganhar alguns pontinhos com o Greenpeace assim que começar a vender o seu novo modelo de placa-mãe mini ATX apresentada hoje durante o CEBIT, na Alemanha. A placa-mãe em si não tem nada de mais, ela não transforma gás-carbônico em oxigênio ainda (embora não seja uma má ideia), mas a caixa em que ela é vendida pode ser reutilizada e isso garante ao menos um rápido sorriso na face dos loucos por reciclagem.
image

Provavelmente qualquer caixa de papelão em que placas-mães são vendidas hoje em dia podem ser recortadas, moldadas e montadas para servir como uma case de computador. Mas a caixa criada pela ASUS é a primeira que tem esse propósito em mente, com partes já vincadas e perfuradas para receber a placa-mãe que vem dentro dela e abrigá-la junto com os demais componentes.

Segundo a empresa, esse modelo de placa-mãe e caixa vai servir mais para aqueles apressados que querem montar e ligar o seu computador o mais rápido possível, se preocupando depois em procurar uma case compatível. Ainda não sabemos qual o modelo de placa-mãe será vendido com essa caixa, mas a empresa garante que em junho desse ano ela estará disponível no mercado.

 

tecnoblog.net

Alemanha inaugura a maior feira de informática do mundo

 

 

 Visitante observa uma das instalações em exposição na feira de informática

Visitante observa uma das instalações em exposição na feira de informática

A maior feira informática do mundo começa nesta terça-feira na Alemanha, em meio a inquietações sobre questões de segurança e confidencial idade no setor, depois do "desaparecimento" de 150.000 contas do e-mail do Google.
O salão Cebit de Hanover aborda nesta semana o "cloud computing" ou "computação em nuvem", sem responder a todas as perguntas feitas sobre confidencialidade levantadas por essa tecnologia dominada pelas empresas americanas.
Com efeito, no início desta grande feira alemã realizada sob o slogan "viver e trabalhar nas nuvens", o Google acaba de ilustrar os riscos vinculados a essa tecnologia.
O grupo americano reconheceu problemas que afetaram o e-mail de 150.000 pessoas em todo o mundo, que perderam suas contas talvez para sempre.
Apesar de o incidente ser pequeno na escala do gigante da Internet, já que afeta apenas 0,08% de suas contas de e-mail, "é a primeira vez que isso ocorre com essa magnitude", declarou à AFP Carlo Velten, do gabinete da assessoria Experton.
Todo internauta que utiliza uma conta de e-mail recorre ao "cloud computing".
"A maioria dos consumidores fazem ‘cloud computing’ sem saber", explica à AFP August-Wilhelm Scheer, presidente da federação tecnológica alemã Bitkom. Isso ocorre quando publicam fotos de suas férias via rede social Facebook, quando jogam on-line ou quando se inscrevem em um site de encontros.
Para isso, utilizam programas que não estão no disco rígido do computador, mas em uma "nuvem" de servidores dispostos em todo o mundo e acessíveis pela Internet, de forma gratuita ou mediante remuneração.
Os dados são acessíveis em qualquer lugar e, para as empresas, esse sistema é menos oneroso que criar um servidor ou comprar licenças de programas informáticos.
Bitkom calcula que na Alemanha o volume de negócios do "cloud computing" ultrapassará os 1,1 bilhão de euros em 2010, chegando em 8,2 bilhões em 2015.
Essa expansão suscita uma certa desconfiança, particularmente na Alemanha, país muito preocupado com a confidencialidade, e que já obrigou o Google e o Facebook a serem mais exigentes no tratamento de dados privados.
A desconfiança aumenta com o fato de quase todas as empresas de "cloud computing", proprietários de servidores gigantestos, serem americanas: Amazon, Google e Microsoft dominam o mercado.
"Algumas empresas se recusam a utilizar servidores situados nos Estados Unidos, já que as leis do país contra o terrorismo permitem acessar dados privados", explica Carlo Velten.
Mas os americanos poderiam resolver o problema, criando um centro de dados na Europa. O especialista prevê também que "os países que têm as leis mais rígidas em matéria de proteção de dados serão os vitoriosos" da informática na "nuvem", e cita a Suíça, país muito atraente, segundo ele, para empresas que buscam segurança.
Scheer, por sua vez, relativiza os riscos vinculados à centralização de dados em servidores gigantescos.
"Podemos imaginar um atentado, ou um avião se chocando contra um servidor; Mas o mesmo pode ocorrer com as centrais elétricas, e nem por isso empresas do setor controem cada uma central diferente", explica.

band.com.br

SINIAV: todos os automóveis brasileiros ganham chip até 2014

fevereiro 9, 2011 Deixe um comentário

 

Projeto inovador no trânsito brasileiro

O DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito) está começando a colocar em prática o novo SINIAV (Sistema de Identificação Automática de Veículos). Este sistema será responsável por uma série de vantagens para todos aqueles que constituem os tráfegos de veículos das metrópoles brasileiros.

Trata-se de um projeto que irá colocar chips eletrônicos em veículos para que possam ser identificados eletronicamente por antenas dispostas nas cidades. Estas antenas irão enviar os dados para centrais de processamento e verificar a situação do veículo analisado.

Para que seja possível instalar o SINIAV de maneira efetiva em uma cidade, é necessário utilizar grandes quantidades de componentes. O mais básico deles é um chip eletrônico que pode ser anexado às placas dos carros ou então colado nos para-brisas deles. Este chip deve conter uma série de informações, como número serial do chip, placa, chassi e RENAVAM do carro e também dados privados, para veículos de empresas.

Cada DETRAN estadual deve ser equipado com uma central de recepção de informações. Enviadas pelas antenas, estes dados recebidos devem ser sincronizados com centrais nacionais para que, sempre que houver necessidade, sejam emitidos alertas sobre roubos, furtos e problemas com cargas.

 

O Brasil não é o inventor deste sistema, mas é um dos primeiros a tentar aplicá-lo como uma lei. Fora daqui, são raros os países que o utilizam como solução do transporte, sendo mais empregados em empresas privadas de rastreamento de veículos roubados.

Exemplo disso é a Tracker, uma das primeiras fabricantes a receber homologação do DENATRAN para a fabricação de dispositivos. Sendo parte integrante do Tracker VSR Group, ela já está presente em 18 países com sistemas privados de rastreio de carros e motos.

Na Noruega, uma cidade chamada Trondheim já apresenta um sistema parecido. É verdade que a população de 120 mil pessoas (e quase o mesmo número de carros) nem se compara a de uma cidade como São Paulo, mas o sistema-modelo é base para muitas lições. Lá, todos os carros são ligados a uma rede sem fio que controla todo o tráfego da cidade.

Fonte:todaacaixadeentrada

Cientistas criam chip com 1000 núcleos

janeiro 3, 2011 Deixe um comentário

 

Cientistas da Universidade de Glasgow, na Escócia, criaram um processador com mais de mil núcleos.

O resultado representa um grande salto se comparado aos computadores atuais que têm em sua CPU, a unidade central de processamento que lê e executa instruções, até 16 núcleos.

Com o chip de mil núcleos, o Dr Wim Vanderbauwhede e colegas da Universidade de Massachusetts Lowell foram capaz de processar um dos algoritmos centrais do formato de vídeos MPEG (o mesmo do YoutTube) a uma velocidade de 5 Gigabytes por segundo – 20 vezes mais rápido do que os atuais desktops topo de linha.

O segredo está em um chip especial chamado Field Programmable Gate Array (FPGA). Assim como todos os microchips, ele contém milhões de transistores, porém, nos FPGAs, estes podem ser configurados em circuitos específicos pelo usuário ao invés de serem programados em fábrica. Essa característica permitiu que a equipe de pesquisadores dividisse os transistores do chip em pequenos grupos, atribuindo a cada um deles uma tarefa diferente.

Criando mais de mil mini circuitos, eles conseguiram formar mil núcleos trabalhando instruções independentes. Para tornar o processador ainda mais rápido, cada núcleo recebeu uma quantidade de memória dedicada.

O resultado ainda é o que se chama de “prova de conceito”, e serão necessários outros estudos antes que alguma aplicação comercial possa ser cogitada. Atualmente, os FPGAs não são usados em computadores comuns por serem difíceis de programar, no entanto, experimentos como esse ressaltam suas outras características: sua enorme capacidade de processamento e seu baixo consumo de energia (obtido graças à sua velocidade de operação).

Fonte:info abril

AutoCAD volta ao Mac após 18 anos

outubro 19, 2010 Deixe um comentário

 

Os arquitetos e projetistas usuários de Mac devem ficar felizes com esta notícia. A Autodesk voltou ao Mac, depois de passar 18 anos longe da plataforma, relançando para a maçã o software número um para desenhos técnicos no mundo, o AutoCAD. Há uma versão trial (gratuita por 30 dias) do programa.

O AutoCAD é um dos softwares mais usados por profissionais de engenharia e design. A versão para o Mac é bem similar à do Windows. A interface é intuitiva e feita para usar de forma plena os gráficos do Mac OS X, incluindo a busca de arquivos usando o Cover Flow e o uso de gestos multi-toque para o uso em MacBooks, com o Magic Mouse e o Magic Trackpad.

Estudantes e educadores podem adquirir o programa de graça, no programa Autodesk Education Community . A Autodesk oferece licenças de mais de 25 produtos para estudantes de graça por até três anos. O Brasil está listado como um dos países beneficiários deste programa.

O AutoCAD para Mac está custando, nos EUA, US$ 4 mil sem impostos.

Categorias:Dicas, Noticias, Novidades